sábado, 11 de junho de 2011

Faço o que há de se fazer quando se amanhece...





"Antes do sol derreter as unhas desse meu pássaro pulem os muros" (Zé Ramalho)


Faço o que há de se fazer quando se amanhece...
e vou esticando meus arcos de vermelho real sobre as coisas, sobre mim mesmo, sobre o meu novo amor

Dourada alma que me chama do frio,
ouça a prece dos passaros guadiões do tempo.
ouça a minha voz cruzar os milênio,
de frente para tras, de tras para a frente

Quezera compreender o que se passa,
quizera dizer ao luar os nomes de todas as estrelas

(edu planchêz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário